Re-cimentação de retentor intra-radicular com MegaLink Auto. – Por Dr. Oséias Evangelista

3 minutos para ler

Introdução

O renomado cirurgião dentista Dr. Oséias Evangelista recebeu uma paciente com um caso de descimentação. Na sua experiência encontrou uma abordagem interessante, que ele mesmo classificou como pouco convencional. Acompanhe abaixo o caso relatado pelo próprio Dr. Oséias.

Caso

Cliente procurou o consultório relatando a descimentação de retentor intra-radicular metálico juntamente com a coroa total.

A cliente, por uma limitação financeira, solicitou uma abordagem que considerasse a recuperação do trabalho atual. Caso não fosse possível, a opção seria pela exodontia do elemento em questão.

O primeiro passo foi a limpeza de toda a estrutura com jato de óxido de alumínio.

Após a limpeza do retentor intra-radicular com óxido de alumínio, foi verificada a adaptação do conjunto e a mesma foi considerada insatisfatória, no entanto, sem presença de fraturas ou tricas radiculares.

Apesar da ausências de fraturas, as paredes radiculares em sua porção residual mais coronal se apresentavam fragilizadas e eram uma preocupação até mesmo durante o isolamento absoluto pela pressão do grampo.

Devido a adaptação inadequada da estrutura que se intentava recuperar, optou-se por isolar e em seguida, realizar a limpeza com pontas ultrassônicas CVDentus e posteriormente jateamento com óxido de alumínio.

Foi utilizado o grampo B4 para o isolando e o mesmo não foi capaz de oferecer dano à estrutura radicular renasceste.

Megalink Auto

O cimento MegaLink Auto foi escolhido pela sua indicação de uso em estruturas metálicas além da cimentação de restaurações indiretas de dissilicato de lítio, cerâmicas feldspáticas, métalo-cerâmicas, zircônias e resinas compostas.

Auto Adesivo, agiliza o tempo de trabalho e reduz etapas na cimentação. Proporciona alta adesividade da restauração, com incrível força de união mecânica. Auto condicionante, não necessita de condicionamento nos dentes.

À esquerda, condição inicial; em seguida a peça jateada com óxido de alumínio 50 micras e por último, com a aplicação do cimento Megalink Auto.

Considerando a anatomia desfavorável do elemento dental aproveitado, seguida à cimentação o mesmo foi re-anatomizado de modo a se comportar esteticamente como canino.

A guia foi aliviada para distribuir a força com os pré-molares uma vez que a estrutura dental se apresentou frágil.

Seguida à remoção dos excessos do cimento resinoso, um complemento em resina composta foi acrescentado (quando ainda isolado) ao gap dente-restauração de modo a evitar a exposição do cimento ao meio bucal e a consequente degradação do mesmo.

Conclusão

Considerando a desadaptação do NMF e da coroa total, o procedimento mínimo indicado seria a repetição dos mesmos, no entanto, devido a condição financeira desfavorável da paciente e diante da possibilidade do isolamento absoluto e ausência de fraturas, optou-se pelo procedimento acima descrito.

A paciente foi orientada sobre o caráter temporário da reabilitação realizada.

Você também pode gostar

Deixe um comentário