Avanços e tendências da odontologia estética

7 minutos para ler

Um sorriso bonito pode ser o melhor cartão de visita de uma pessoa e uma das características que mais se sobressai no contato inicial. Os avanços da odontologia estética têm contribuído de forma positiva nesse sentido, melhorando a autoestima e a qualidade de vida. 

Sabia que o Brasil é o segundo país que mais investe em mudanças odontológicas no mundo todo? A informação é da Sociedade Brasileira de Odontologia e Estética (SBOE), que registrou o crescimento de 300% nos últimos anos em tratamentos não apenas com viés estético, mas também em busca de conforto e saúde

Com os avanços da tecnologia, a odontologia estética tem desenvolvido técnicas cada vez mais eficientes, rápidas e com ótimos resultados. Quer conhecer quais são as tendências para o setor? Neste artigo, vamos trazer um breve panorama do mercado e as últimas novidades.

O mercado de tratamentos estéticos

Além do crescimento de 300% que mostramos no início do artigo, é importante destacar que o Brasil tem o 4º maior mercado de estética do mundo. De acordo com o Caderno de Tendências 2019/2020, elaborado pelo Sebrae e Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), respondemos por cerca de 6,9% do mercado mundial. Ficamos atrás apenas dos Estados Unidos, China e Japão.

Segundo a Associação Brasileira da Indústria Médica, Odontológica e Hospitalar (ABIMO), ao menos 12 milhões de brasileiros frequentam a cadeira do dentista em prol de maior qualidade de vida e autoestima. Sem contar o aumento na busca por procedimentos estéticos.

As tendências da odontologia estética

Por meio de um conjunto de procedimentos personalizados, a odontologia estética contempla um leque grande de serviços, desde o clareamento dos dentes até mudanças no formato e na cor com implantes, remodelação das gengivas, restaurações estéticas, entre outros. 

Com o avanço dos recursos tecnológicos, as técnicas vêm sendo aprimoradas, assim como o uso de equipamentos e materiais mais modernos. A aplicação dessas tecnologias traz alguns benefícios, como tratamentos mais rápidos, melhor adaptação aos pacientes, maior precisão e previsibilidade (da primeira consulta até o resultado final). Vamos ver as últimas tendências?

Resinas compostas

Há muitos materiais no mercado que são utilizados para a reabilitação dos dentes. As resinas compostas estão entre os mais conhecidos. São polímeros formados por uma matriz orgânica reforçada, que oferece longevidade. Por isso, é bastante aplicada em restaurações diretas. 

Uma das maiores vantagens das resinas é a preservação da estrutura dental. Isso é possível graças ao material adesivo, que evita o desgaste nos dentes.

Facetas de porcelana

Outros materiais em alta para tratamentos estéticos odontológicos que queremos destacar aqui são as facetas de porcelana ou as lentes de contato (mais finas). Elas contribuem para resgatar o sorriso do paciente, além de elevar a autoestima e a confiança.

Entre os procedimentos mais procurados, as facetas de porcelana são aplicadas com o intuito de clarear os dentes, remover manchas, regenerar o desgaste natural do esmalte dentário e corrigir dentes separados, tortos e/ou com tamanhos e formas diferentes.

Impressão 3D

Você já ouviu falar nas impressoras 3D? Elas são capazes de imprimir qualquer coisa por meio da tecnologia de impressão tridimensional. E o setor da saúde não fica para trás. Aliás, segundo o Fórum Econômico Mundial, 53% das empresas na área devem adotar a impressão 3D até 2022.

Além de auxiliar no diagnóstico, essa técnica de prototipagem rápida pode produzir materiais que se adaptam de acordo com cada paciente. É possível planejar tratamentos, confeccionar próteses, moldes e outras peças relevantes para os procedimentos odontológicos como:

  • restaurações provisórias;
  • modelos para estudo;
  • mock-up para visualizar como ficará o tratamento;
  • alinhadores invisíveis;
  • prótese total (dentadura) provisória;
  • placas miorrelaxantes para bruxismo e adaptação da mordida;
  • guias cirúrgicas;
  • entre outros.

Os materiais mais utilizados na odontologia estética são cerâmicas de dissilicato de lítio, zircônia ou feldspáticas, resinas compostas e metalocerâmicas. A escolha dependerá do que for mais indicado ao paciente e do tipo de restauração ou obturação.

Uso de botox

A toxina botulínica, popularmente chamada de botox, vem ganhando espaço nos consultórios de dentistas. Ela é procurada por pacientes que buscam soluções eficazes e imediatas, sem necessidade de intervenções cirúrgicas. Sua aplicação é recomendada para tratar diversos problemas bucais, como:

  • bruxismo: caracterizado pelo ranger ou apertar dos dentes durante o sono;
  • sorriso gengival: falta de proporção da gengiva em relação ao dente;
  • distonia: espasmos na região inferior da face (boca, língua e mandíbula);
  • disfunções da ATM: sensação de que a mandíbula estala ou trava;
  • sialorreia: produção em excesso de saliva.

Harmonização facial

O já citado Caderno de Tendências 2019/2020 também traz um dado interesse sobre comportamento. Hoje, a relação dos brasileiros com cuidados pessoais tem muito mais a ver com saúde e bem-estar do que pura vaidade. Em busca de equilíbrio entre estética e saúde, muitas pessoas optam por investir na harmonização facial. 

Trata-se de um conjunto de intervenções aplicadas no rosto, a fim de criar harmonia e maior simetria na forma. Entre os procedimentos de odontologia estética que estão em alta, a técnica é procurada por ser considerada menos invasiva do que uma cirurgia plástica, por exemplo.

Alinhadores invisíveis

Feitos sob medida, os alinhadores invisíveis vêm para cumprir papel similar ao dos aparelhos fixos convencionais, mas sem aquele “sorriso metálico” e, por vezes, dolorido de manter por quem deseja ter dentes bem alinhados. Entre as principais novidades do mercado, há alternativas menos dolorosas e mais discretas, como é o caso dos alinhadores.

Eles recebem o nome de “invisíveis” por serem transparentes. O molde é criado por meio de um software e de acordo com a arcada dentária de cada paciente. São mais confortáveis (sem peças ou fios de metal) e removíveis (o que facilita a escovação e o uso do fio dental). 

Sem contar o ganho estético para quem busca discrição e elegância, enquanto mantém os cuidados com os dentes. Os alinhadores invisíveis são utilizados em casos mais específicos e simples de resolver, enquanto o aparelho fixo continua sendo a solução para diagnósticos mais complexos.

A importância de acompanhar os avanços tecnológicos

Estar de olho nas últimas tendências da odontologia estética é essencial para todos os profissionais que atuam na área. Ao acompanhar as novidades em materiais, técnicas e equipamentos, é possível oferecer tratamentos mais modernos

Dessa forma, aumentam as chances de reconhecimento no mercado, a fidelização dos clientes, bem como a atração de novos. Uma das consequências diretas desse movimento é o impacto no faturamento, que tende a crescer cada vez mais. 

Em suma, apresentamos as principais tendências da odontologia estética. Ainda tem muito mais por vir, afinal, o mercado está em constante evolução, assim como o desenvolvimento de recursos tecnológicos. Por isso, é importante fazer um acompanhamento periódico, buscar por formas de inovar no tratamento dos pacientes e oferecer uma experiência diferenciada em todas as etapas do atendimento. 

Gostou de acompanhar as novidades? Para estar sempre por dentro do mercado da odontologia, acompanhe nosso Facebook, Instagram e YouTube.

Você também pode gostar

Um comentário em “Avanços e tendências da odontologia estética

Deixe um comentário